Funcionários do Senac/SE atendem chamado para doar sangue ao Hemose

Na quarta-feira, 30,  funcionários do Senac/SE compareceram ao Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), para doar sangue. A ação foi uma parceria entre o Sistema Fecomércio/Sesc/Senac e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp), que disponibilizou um ônibus para fazer o translado até o hemocentro.

“Representantes do sindicato procuraram o Sistema, para desenvolver algumas ações voltadas para a comunidade em geral, no período do final de ano e esta de hoje, de doação de sangue é uma delas. E o Senac, sempre envolvido com essas atividades, convidou seus funcionários e assim fechou essa parceria que é de suma importância”, relatou Maria Barros, gerente do Núcleo de Gestão de Pessoas.

O analista de web design, Claudeny Avelino, aderiu à campanha e doou sangue pela primeira vez. Apesar de ter ficado temeroso no primeiro momento, pretende se tornar doador frequente.

“A primeira vez a gente tem um certo receio, um certo medo, mas não dói e é uma boa ação, que vai ajudar a salvar vidas. A equipe é super atenciosa e foi tudo muito tranquilo. Sempre que puder, doarei sangue e aconselho outras pessoas a fazerem o mesmo”, destacou.

A assistente de processo, Cleide Pereira dos Santos, já é doadora de sangue habitual e define a ação como um ato de amor.

“Sempre faço doação e me sinto muito grata em poder ajudar, pois sangue é vida. É pensar no próximo, ter empatia e entender que um dia poderemos precisar que alguém expresse esse ato de amor por nós. Então, nos cabe  doar, sempre que possível, sem olhar a quem e para quem”, reforçou.

Estoque sempre baixo

Para manter o bom estoque, o Hemose necessita de um mínimo de 120 doações diárias, mas a média está bem abaixo do necessário, em torno de 70 doações/dia. Em outubro deste ano, foram coletadas 1.868 bolsas de sangue.

Para formar um bom estoque sanguíneo, o hemocentro precisa de 120 a 150 doações diárias, de todos os grupos (O, A, B e AB positivo e negativo) para atendimento da demanda transfusional de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), da rede hospitalar (hospitais, unidades de Pronto Atendimento e maternidades) do Estado. E ainda para os casos de necessidade em situações de desastres naturais ou acidentes de graves proporções.

Quem pode doar

Qualquer cidadão em bom estado de saúde, com idade de 16 a 69 anos, peso superior a 50 kg. O cidadão deve comparecer ao hemocentro bem alimentado, portando documento de identificação oficial, original com foto.

 

Assessoria de imprensa

WhatsApp Image 2024-07-11 at 10.09
Banda Nata do Samba vai se apresentar em Aracaju nesta sexta-feira (12)
IMG_20240702_004334_115
Abrahão Crispim será homenageado na festa dos 90 anos do SEEB/SE
andersonramos_presidenteaci
Presidente da ACI/SE denuncia problemas na emissão do ITBI na Barra dos Coqueiros
Rolar para cima
Rolar para cima