Mercado de casamentos prevê crescimento em 2023

De acordo com a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), 97% do setor de eventos, que inclui shows, congressos, festas, eventos sociais, corporativos, culturais, esportivos, dentre outros, interrompeu suas atividades em 2020, demitindo cerca de 450 mil pessoas no Brasil. Naquele ano, 79% dos eventos sociais e corporativos foram adiados e muitos só foram realizados em 2022.

Após viver um ano movimentado, iniciando o processo de recuperação econômica, segmento prepara-se para uma nova fase, com estimativa de novos contratos, novas oportunidades e alta no faturamento em 2023. Este crescimento é considerado importante para a retomada econômica do país, visto que o mercado de eventos é responsável por 23 milhões de empregos no Brasil e cerca de 4% do produto interno bruto, segundo a Abrape.

Para incentivar o progresso do setor em Sergipe, em especial dos segmentos de festas e casamento, Aracaju sediará a 1ª Mostra Noivas & Casa, de 27 a 29 de janeiro. A feira acontecerá no Centro de Convenções AM Malls Sergipe, das 17h às 22h, e o acesso será mediante a doação de 2 quilos de alimento não perecível, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil do Sesc.

“Os profissionais e empresas que fazem o hub de eventos amadureceram muito na pandemia, criando novas oportunidades de negócios. Em 2022, ainda tivemos a realização de muitos eventos que tinham sido adiados, já para 2023, a expectativa é de fechamento de novos contratos, novas realizações e um faturamento mais positivo”, estima Grazzi Freire, fundadora do Grupo Para Sempre, que há 14 anos realiza feiras voltadas para o casamento e é uma das organizadoras da Mostra Noivas & Casa.

Este mercada gera muitos empregos diretos e indiretos que vão desde a bordadeira, a cerimonialista ao motorista, recepcionista do hotel e ao consultor de viagens. De acordo com a Abrape, cerca de 20% dos microempreendedores do país atuam no setor de eventos. Dados do Sebrae apontam que o número de microempreendedores individuais (MEIs) em Sergipe cresceu cerca de 12% em 2022 em relação a 2021. Muitos deles são cabeleireiros, maquiadores, confeiteiros, decoradores, fotógrafos, produtores e demais profissionais que atuam em eventos.

As feiras apresentam-se como oportunidades para gerar bons negócios para os profissionais e empresas que atuam no mercado porque os conectam diretamente com o público que busca parceiros comprometidos com a realização de sonhos.

“Os noivos costumam ser consumidores exigentes, gostam de comparar fornecedores, e são bons pagadores. Na feira, eles têm oportunidade de conhecer diversos fornecedores e resolver tudo em um só lugar, além de desfrutar de ambiente agradável com lounges, espaço kids, praça de alimentação, curtir uma boa música, assistir a desfiles e apresentações de tendências, participar de workshops e ainda definir detalhes itens fundamentais para o novo lar”, pontua Mirlene Sales, também organizadora da Mostra Noivas & Casa.

WhatsApp Image 2024-04-09 at 10.57
Cícero do Santa Maria cobra realização de exames de ultrassonografias em Aracaju
WhatsApp Image 2024-04-09 at 10.57
“Famílias carentes não conseguem pagar taxa de esgoto da Deso”, afirma vereador Cícero do Santa Maria
G
Ricardo Vasconcelos: a esperança de uma nova história na política aracajuana
Rolar para cima
Rolar para cima