Mês do gato incentiva doação e a quebra de preconceitos contra felinos

Durante todo o mês de agosto, especialistas e entidades ligadas à proteção dos animais têm se engajado em campanhas em prol dos felinos. Isso porque no último dia 8 de agosto foi celebrado o Dia Internacional do Gato. Uma data criada em 2002 pelo International Fund For Animal Welfare (Fundo internacional para o bem-estar animal) para incentivar a adoção, desmistificar informações e também quebrar os preconceitos que ainda existem contra os gatos.
Dados do Instituto Pet Brasil apontam que os felinos já estão presentes em 28% dos lares brasileiros e que, entre 2020 e 2021, a população de gatos registrou elevação de 6% (de 25,6 milhões para 27,1 milhões). Os números são animadores e mostram que os bichanos têm conquistado cada vez mais o coração dos tutores de pets.
Esse aumento na preferência por felinos está ligado a alguns fatores. Segundo a veterinária Candice Garcia, diretora clínica da Toca dos Gatos, único estabelecimento veterinário exclusivo para esses bichinhos em Sergipe, o principal motivo é que os cuidados com os gatos demandam menos esforços se comparados aos cuidados exigidos pelos cães.
“Atualmente, é comum que o gato seja o pet da família. Dados indicam que em alguns países, o número de gatos já ultrapassou o número de cães. Acredito que essa mudança tenha acontecido porque é muito fácil cuidar do gato. Ele não requer tanta atenção como os cães, no sentido de ter que passear na rua, levar para banho e tosa, todas essas coisas que demandam tempo e um certo custo também. O felino é uma espécie muito limpa, é autolimpante e não precisa ir à rua para fazer suas necessidades. Além disso, também é uma espécie que interage e é muito amiga do homem”, detalha.
Candice Garcia acrescenta que a companhia de um gato também traz benefícios, do ponto de vista emocional, ao tutor. “Já existem pesquisas que indicam que os gatos ajudam a reduzir os sintomas de depressão, estresse e ansiedade. O gato também é carinhoso e recebe o tutor quando ele chega do trabalho. Se a pessoa tem uma dor de cabeça ou uma cólica, o gato se deita pertinho e ainda tem aquele ronronar, aquele barulhinho na garganta do gato, que é relaxante. Às vezes, a pessoa está cansada e triste, mas o gatinho chega perto e absorve todo aquele mal”, cita a veterinária.
Mitos
Especialista em medicina felina, Candice Garcia explica ainda que apesar de os felinos terem ganhado cada vez mais espaço nos lares, é preciso esclarecer alguns mitos, entre eles, aqueles que dizem que o gato preto traz azar, que os gatos fazem mal a saúde de mulheres grávidas ou transmitem asma.
“Esse mito do gato preto acaba contribuindo para a abandono de animais. Atualmente, o maior índice de abandono de fêmeas prenhas e também de machos envolve gatos pretos. Outro mito é que gatos transmitem toxoplasmose a mulheres grávidas. Primeiro que nem todo gato possui a doença e, segundo, basta manter os cuidados essenciais de higiene para evitar a doença. As pessoas também confundem o ronronar do gato, dizem que ele tem asma e que a doença pode passar para o ser humano. Isso não é verdade”, alerta.
 
Vai adotar?
A adoção responsável de felinos contribui para um mundo melhor e ajuda a reduzir a população de felinos em situação de abandono. Mas quem adota um gato deve ficar atento aos cuidados. “A primeira coisa a se fazer depois de adotar um gato é procurar um veterinário de confiança, de preferência, um especialista em medicina felina, para fazer a primeira consulta. A partir daí, o ideal é fazer todos os exames, ministrar as vacinas e, conforme o tempo for passando e o gato crescendo, manter as consultas periódicas. Também é preciso adaptar a residência, colocando telas, caixa de areia, comedouro, bebedouro e alguns brinquedinhos”, orienta Candice Garcia.
Toca dos Gatos
Única clínica exclusiva para felinos em Sergipe, a Clínica Toca dos Gatos tem funcionamento especial: de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 20h.  Fundada e capitaneada pela veterinária Candice Garcia, a clínica fica na Avenida Acrísio Cruz, nº 90, bairro Salgado Filho, em Aracaju, e também oferta o serviço de internamento e possui laboratório próprio, sendo referência na medicina felina no estado.
Via Assessoria
WhatsApp Image 2024-07-11 at 10.09
Banda Nata do Samba vai se apresentar em Aracaju nesta sexta-feira (12)
IMG_20240702_004334_115
Abrahão Crispim será homenageado na festa dos 90 anos do SEEB/SE
andersonramos_presidenteaci
Presidente da ACI/SE denuncia problemas na emissão do ITBI na Barra dos Coqueiros
Rolar para cima
Rolar para cima