Salva Junina dá as boas-vindas aos 30 dias de festividades em Sergipe

No estado de Sergipe, o mês de junho é sinônimo de alegria, tradição e festividades. Para marcar o início das comemorações juninas, nesta última quarta-feira, 31, o Governo de Sergipe, através da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), promoveu a ‘Salva Junina’, no Centro de Criatividade, com uma programação diversificada e repleta de talentos locais, evidenciando a riqueza cultural sergipana.

O evento contou com apresentações teatrais, musicais, de dança e de grupos de quadrilha, além de um cortejo especial que levou a alegria junina por todo o Centro de Criatividade até a Concha Acústica do local. Durante a ‘Salva Junina’, houve a coroação do Rei e da Rainha do Milho no País do Forró, Thamyres e Jadielson, com os troféus do Barco de Fogo e do Mastro de Capela, símbolos da cultura junina de Sergipe. Também foram coroados o Príncipe, a Princesa, o Duque e a Duquesa do Milho no País do Forró.

A presidente da Funcap, Antônia Amorosa, destacou a importância do evento para a cultura sergipana. “Foi um marco o retorno da Ópera do Milho, e foi histórica a coroação feita pelo governador Fábio da primeira Rainha e do Rei do País do Forró, pelo vice-governador Zezinho. Esse evento é muito simbólico, por fortalecer a nossa cultura, fazendo com que a gente preserve tradições que dão sentido aos festejos juninos”, declarou.

O público também se emocionou com o retorno da Ópera do Milho que estava há 18 anos sem atuar nos palcos. Com direção de Lindolfo Amaral, o espetáculo combina elementos de religiosidade, simbolismo do fogo e danças folclóricas, apresentando a cultura popular contando uma história em forma de arte cantada.

A expectadora da Ópera Maria Amélia deixou clara a sua emoção em vivenciar aquele momento. “Estou encantada. Quando tem Aglaé e Lindolfo sei que é sucesso. O importante é que hoje a gente não precisa mais sair da nossa terra, temos essa beleza de festa sendo oferecida”, destacou.

Segundo o governador de Sergipe, Fábio Mitidieri, a realização da ‘Salva Junina’ demonstra o compromisso do Governo de Sergipe em celebrar e valorizar as tradições que compõem a sergipanidade, além de promover e incentivar o desenvolvimento da cultura local. “Estamos abrindo oficialmente os festejos juninos, respeitando e valorizando a cultura e a nossa arte. Mais que uma festa, é uma experiência cultural que a gente mostra para a sociedade sergipana, representada pela fogueira, pela comida típica, o rei e rainha do milho, contribuindo para a gente fazer o melhor São João dos últimos tempos”.

Idealizado pela gestora da Funcap, a criação das coroas e cetros foram elaborados pelo artista Jeancarlo Petchas e produzidos pelo estilista João Araújo. O Barco de Fogo foi produzido pela artista estanciana Irá e o troféu do Mastro de Capela pelo artesão Capilé, natural de Santana do São Francisco.

A população está convidada a participar e aproveitar os 30 dias de programação junina, repletos de animação, cultura e celebração das raízes sergipanas.

Assessoria

WhatsApp Image 2024-04-09 at 10.57
Cícero do Santa Maria cobra realização de exames de ultrassonografias em Aracaju
WhatsApp Image 2024-04-09 at 10.57
“Famílias carentes não conseguem pagar taxa de esgoto da Deso”, afirma vereador Cícero do Santa Maria
G
Ricardo Vasconcelos: a esperança de uma nova história na política aracajuana
Rolar para cima
Rolar para cima